quarta-feira, 20 de maio de 2015 0 comentários

As 7 mentiras mais absurdas usadas para fraudar seguros



Mentirosos Para receber a indenização, segurados se automutilam
Até onde você diria que vai a ganância de uma pessoa? Habituados às mentiras que seus clientes contam, profissionais do ramo de seguros responderiam que não há limites. Muito além de alterar o CEP de pernoite para pagar um valor menor no seguro do carro, algumas pessoas topam tudo para receber uma indenização, até tirar a própria vida.

“São centenas e até milhares de casos de pessoas que se mutilam para obter a indenização. Conforme Maquiavel escreveu em ‘O Príncipe’: ‘Os homens esquecem mais rapidamente a morte do pai do que a perda do patrimônio’”, diz Paulo Kurpan, superintendente de Planejamento e Estratégia da Central de Serviços e Proteção ao Seguro da Confederação Nacional das Empresas de Seguros (CNseg).

Em 2012, as fraudes comprovadas custaram às seguradoras o equivalente a 341 milhões de reais, segundo dados da CNSeg apresentados no seminário “Prevenção à Fraude contra o Seguro”, realizado na última sexta-feira (23), em São Paulo. Mas, como muitas das fraudes ocorrem sem nunca serem descobertas, o tamanho do rombo pode ser muito maior.

Estima-se que as fraudes cheguem a representar 20% do custo total das empresas. “Essa é apenas uma estimativa dos profissionais do ramo, é um número cabalístico, mas com isso é possível dizer que, se as fraudes não ocorressem, esses 20 pontos percentuais poderiam se reverter em redução de custos para o consumidor”, diz Kurpan.

Ainda que não seja possível quantificar o peso de todas essas mentiras, tanto para a indústria, quanto para o bolso do consumidor, em uma breve conversa com especialistas é possível perceber que o buraco é bem fundo. Além de mentiras batidas, como omitir um segundo condutor ao responder o questionário do seguro de automóvel, segurados criam histórias complexas, e muitas vezes trágicas, para receber uma indenização.

Em entrevista a EXAME.com, profissionais do ramo elencaram algumas das fraudes mais absurdas que eles já vivenciaram durante seus anos de profissão. Confira a seguir.

1) Morte acidental que na verdade foi natural

Leonardo Girão, gerente da Central de Serviços e Proteção ao Seguro da CNseg, afirma que os valores de indenização que os seguros de vida pagam por morte acidental chegam a ser o dobro da indenização paga em caso de morte natural.

Por isso, não são raros os casos em que as circunstâncias da morte são deturpadas. “Eu lembro de um caso em que o segurado teve um infarto fulminante em uma festa e, para que a morte parecesse acidental, levaram o corpo dele para o segundo andar do prédio e o jogaram lá de cima”, relata.

2) Carro supostamente roubado, mas vendido em outro país

Conforme Paulo Kurpan explica, há cerca de 10 anos era muito comum que segurados dirigissem até a Bolívia ou o Paraguai para vender seu carro e alegar que o veículo havia sido roubado.

Esse tipo de prática hoje é menos frequente, segundo ele, porque as fronteiras passaram a ser monitoradas por câmeras que gravam as placas dos veículos.

Ele lembra um desses casos, flagrado por câmeras, que foi extremamente embaraçoso: “Era um cliente que cobrava muito a indenização, então nós fizemos uma investigação e chegamos a um vídeo que mostrava o cliente cruzando a fronteira com o carro. Nós o chamamos para uma reunião junto à sua esposa, porque o seguro estava no nome dela, e deixamos o vídeo rodar enquanto conversávamos. De repente, ela apontou para a televisão e disse: ‘Querido, acharam o nosso carro’. Ela continuou assistindo e teve uma enorme surpresa quando viu que era seu marido dirigindo o carro. Ela não sabia que ele tinha mentido e nós não sabíamos que ela não sabia. Nós quase acabamos com o casamento deles”, conta.

As fraudes em seguros de automóveis são as mais recorrentes. Segundo dados da CNSeg, dos 341 milhões de reais gastos com fraudes comprovadas no ano passado, 173,4 milhões de reais (cerca de 50%) foram despendidos com fraudes no ramo de automóveis.

3) Segurado em estado terminal antecipa a morte para beneficiar a família com a indenização

“Nós já vimos muitos casos em que a pessoa doente, sabendo que está em estado terminal, acaba se sacrificando para que a família, que está passando por dificuldades financeiras, receba a indenização”, conta o economista Lauro Vieira de Faria, consultor da Escola Nacional de Seguros.

Segundo ele, essas medidas extremas ocorrem, por exemplo, quando a família está muito endividada e a fraude é vista como o último recurso para solucionar o problema.

4) Homicídios arquitetados por parentes

Também não são raros os casos de homicídios de segurados que são articulados por seus próprios parentes, segundo os entrevistados.

O gerente da Central de Serviços e Proteção ao Seguro da CNseg lembra de um caso em que a esposa planejou a morte do marido para receber sua indenização, já que ela era sua beneficiária no seguro. "É muito comum que gerentes de banco tenham seguros de vida. Houve um caso de uma mulher, que era esposa de um gerente e tinha um amante policial. Eles assassinaram o marido dela para ficar com o seguro”, conta.

Theresa Vollú, gerente de Negócios, Saúde e Pessoas da Central de Serviços e Proteção ao Seguro da CNseg, lembra também de um outro caso trágico ocorrido em uma clínica de idosos. “Os funcionários da clínica faziam seguros de vida para os idosos, cadastrando-se como seus beneficiários. Depois, eles diziam aos idosos que eles tinham que comer menos e faziam uma lavagem cerebral tão forte que os idosos paravam de comer e morriam de inanição”, diz.

5) Automutilação que vira acidente de trabalho

Por incrível que pareça, profissionais do mercado de seguros relatam que a automutilação é uma prática muito usada para fraudar as seguradoras.

Leonardo Girão lembra um dos casos mais emblemáticos de mutilação, ocorrido com uma quadrilha de Santa Catarina: “A quadrilha atuava junto a lavradores. Ela fazia um seguro de acidentes pessoais para eles e decepava seus dedos ou mãos para alegar que era um acidente de trabalho e receber a indenização”.

Em 2008, a quadrilha foi desarticulada em uma ação que ficou conhecida como “Operação Cinco Dedos”, depois que o Ministério Público Estadual (MPE) investigou o caso durante seis meses, a pedido das seguradoras.

Segundo reportagem do portal G1, o MPE estima que o golpe tenha chegado a movimentar 1,5 milhão de reais. A quadrilha pagava de 5% a 30% do valor da apólice para o lavrador, que valia entre 60 e 700 mil reais.

6) Capotamento intencional

Durante palestra no seminário de prevenção à fraue da CNSeg, o procurador de Justiça do Estado de São Paulo, Roberto Tardelli, citou um tipo de fraude ainda não comprovada, mas conhecida no meio.

“Existe uma curva na rodovia Régis Bittencourt [que liga Paraná e São Paulo] que tem sido usada para capotar carros. O segurado paga o chamado ‘capotador’ para passar por essa curva e capotar o carro para que ele acione a seguradora fingindo ter sofrido um acidente, e receba a indenização. A fraude é tão recorrente que esses homens só fazem isso da vida, eles são conhecidos como 'capotadores profissionais'”, conta Tardelli.

Apesar de não haver ainda nenhum caso comprovado, outros entrevistados também afirmaram que esse tipo de prática tem ocorrido com frequência. “O grande problema da fraude é não conseguir determinar a gravidade do problema”, comenta o procurador.

7) Incêndio provocado

Sérgio Roberto de Oliveira, diretor jurídico da Tokio Marine, cita uma fraude realizada por uma indústria que mostra de forma bem clara a dimensão do prejuízo que esse tipo de prática pode causar.

Em 1997, esta indústria - que ele não quis especificar -, sofreu um incêndio cuja indenização seria de 23 milhões de reais. O caso foi investigado durante 16 anos e a seguradora gastou 3 milhões de reais em despesa com peritos, engenheiros, advogados, etc. para provar o forjamento.

“Uma série de indícios mostravam que se tratava de uma fraude, como o fato de nenhuma pessoa estar na indústria naquele dia. Nós tivemos de pagar uma empresa de segurança por um ano para ninguém entrar no local e uma equipe de especialistas e engenheiros para retirar e analisar os escombros”, diz Oliveira.

Segundo ele, diversas evidências contribuíram para comprovar a fraude, mas uma das chaves para desvendar o caso foi descoberta por peritos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas.

Eles concluíram que, para fundir o aço dos pilares, a temperatura no local chegou aos 1200 ºC, o que não seria possível se o incêndio fosse causado por combustíveis simples, como gasolina. “Eles encontraram nos escombros até artefatos bélicos e viram que quem preparou o incêndio não foi uma pessoa qualquer porque foi algo muito planejado”, diz Oliveira.

Ele acrescenta que, apesar dos gastos vultuosos com os processos de investigação dos grandes casos de fraude, o que mais penaliza a indústria são as pequenas fraudes, causadas por pessoas físicas.

Fonte: EXAME.com / Priscila Yazbek
sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 1 comentários

Dicas de Nutrição para ajudar a emagrecer


Devido ao grande números de pessoas, que me perguntam como conseguir emagrecer 30kg sem cirurgia, só adequação alimentar e exercícios físicos.
Vou compartilhar com vocês a alimentação que eu sigo.
OBS: Recomendo que procurem um nutricionista para

Não ter horários para se alimentar ou não seguir o cardápio:

Muitas pessoas, mesmo quando estão em um regime, não seguem a rigor o cardápio, ou comem fora de hora. Isso é um erro comum, pois para que você realmente tenha o resultado esperado é necessário alimentar se a cada 3 horas, e seguindo deste momento desde a hora em que acordou até o momento que vai dormir.
Não adianta fazer tudo certinho se na hora de ingerir o alimento você faz errado.

Fazer Regime exige mudanças de hábitos, e muita força de vontade:

Não basta chegar na segunda-feira acessar qualquer site e adotar um cardápio qualquer. Ir ao mercado e comprar ingredientes, e esperar que seu regime realmente funcione. É necessário que queria realmente emagrecer, queira
realmente mudar seu estilo de alimentação. Você já ouviu a frase "emagrecer é fácil difícil é manter o peso"? Totalmente verdadeira.

Dietas muito restritivas só funcionam na hora:

Normalmente essas dietas que envolvem cortar todo um grupo de alimentos. Claro, vai perder muito peso, mas você vai se tornar nada proveitoso no processo.
Quando chegar ao ponto onde adiciona lentamente mais comida a sua rotina diária, é bastante provável que seu peso volte. Não se prive de nada drasticamente, basta ser sensato.

Pense a longo prazo!
Dietas do tipo coma só salada dão resultados apenas por poucos dias. A longo prazo podem ter efeitos colaterais sérios como: queda de cabelo ou mesmo fraqueza excessiva.

Faça suas refeições um momento de prazer:

Não adianta ter um delicioso cardápio na mesa se não o saboreia com prazer. Faça de suas refeições um
momento único, de prazer, não coma com pressa ou mesmo na frente da televisão ou computador.

Segue uma sugestão de cardápio balanceado para sua alimentação.

Um Cardápio balanceado para a alimentação.

Café da Manhã:

Opção 1: 1 unidade de pão francês, 1 fatia média queijo de minas, 1 copo de leite desnatado, 01 xícara de café com adoçante.

Opção 2: 01 unidade de pão doce, 01 colher sobremesa de geléia de frutas, iogurte natural, 01 xícara de chá com
adoçante.

Opção 3: 05 bolachas água e sal, 01 colher sobremesa de margarina, copo de leite desnatado.

Opção 4: 07 bolachas Maisena, iogurte desnatado, 01 colher sobremesa de achocolatado de preferencia diet.
Lanche da Manhã:


Lanche da Manhã:

Opção 1: fatia fina de mamão.

Opção 2: copo de suco de laranja.

Opção 3: 01 pequena de maçã.

Opção 4: 01 fatia média de melão.

Almoço:

Opção 1: 3 colheres de sopa de arroz, 1 concha média de feijão, 04 unidade de almôndegas, folhas à vontade, 2
colheres sopa cheias de cenoura.

Opção 2: 03 colheres sopa de nhoque, 03 colher sopa de ervilha seca cozida, 01 posta grande de peixe

Opção 3: 03 colheres sopa batata cozida, 02 colheres sopa de grão de bico, 02 fatias finas de carne assada, salada
de repolho e tomate.

Opção 4: 04 colher sopa de feijão, 02 unidades pequenas de bife role,03 folhas de alface.

*Se costuma tomar algo no Almoço opte por suco de Limão

Café da Tarde:

Opção 1: 03 colheres sopa de salada de fruta.

Opção 2: 05 unidade uva.

Opção 3: 06 unidade cereja.

Opção 4: 01 unidade manga.

Jantar:

Opção 1: 3 colheres de sopa de arroz, 1 unidade pequena de coxa de frango, salada de alface e tomate(1 prato de
sobremesa), 02 colheres sopa de beterraba.

Opção 2: 3 colheres sopa de macarrão, 02 colheres sopa de grão de bico, 03 colheres sopa de picadinho de carne,
4 colheres sopa de couve-flor.

Opção 3: 03 colheres sopa arroz, 03 colheres sopa carne moída, 04 colheres sopa escarola, 02 colheres sopa
abobrinha.

Opção 4: 03 colheres sopa arroz, 01 concha média de feijão, 01 peito de frango pequeno, 01 prato de salada de
acelga e brócolis, 02 colheres sopa de jiló.


Ceia:

Opção 1: 01 copo de 100mL de gelatina diet.

Opção 2: 01 copo de 150mL de água de coco.

Opção 3: 01 unidade de pêssego.

Opção 4: 01 unidade de laranja.

Opção 5: 01 copo de suco de limão



Os 10 alimentos que aceleram o metabolismo para emagrecer

1. Maçã

Alimento de baixa caloria, a maçã ajuda a acelerar o metabolismo, colaborando para a perda de peso.

2. Água

Manter o corpo hidratado acelera o metabolismo além de ajudar a ganhar sensação de saciedade.

Outros benefícios de beber água são o aumento da energia, ajudar na saúde em geral e ajudar a perder peso.

3. Amêndoas

Um dos lanchinhos preferidos dos nutricionistas, pois fornecem vitaminas e fibras ao organismo, além de fornecer a sensação de saciedade por mais tempo quando comparadas a itens como pães e bolachas.

4. Chá-verde

Os antioxidantes presentes na bebida ajudam a acelerar o metabolismo. A recomendação é a de começar o dia com uma xícara para começar o processo logo pela manhã.

5. Iogurte de baixas calorias

Pesquisas apontam que o item na dieta ajuda no processo de perda de peso e ainda é rico em cálcio, que também colabora na tarefa.

6. Frutas vermelhas

São ricas em antioxidantes, fibras e de baixa caloria. Ajudam a substituir as opções de doces e pães entre as refeições.

7. Salmão

Fornece ômega 3 ao organismo, um tipo de gordura essencial para manutenção do corpo. É bom para conferir aspecto de jovialidade ao rosto.

8. Carnes magras

As proteínas presentes nas carnes levam bastante tempo para serem digeridas, o que aumenta a sensação de saciedade por mais tempo. Isso faz com que o corpo necessite usar mais calorias para a tarefa.

9. Pimenta

Uma substância presente no alimento é apontada como aceleradora do metabolismo. Apenas não vale usar os molhos à base de pimenta, pois estes costumam ser muito calóricos.

10. Alimentos ricos em vitamina B

Ricos em fibras e proteínas, com pouca gordura, alimentos com concentrações de vitamina B também levam mais tempo para ser digerido, o que ajuda a manter o corpo satisfeito por mais tempo.

Não dispense ovos, feijões e outros, como espinafre.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014 0 comentários

Roubo de carga: o perigo no caminho

A grande incidência de roubo de cargas na Baixada Santista, em setembro, revela os riscos que os caminhoneiros correm na região. Somente entre os dias 15 e 17 foram três ações em São Vicente e Cubatão envolvendo sequestro de motoristas.

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), até agosto deste ano foram registradas 185 ocorrências nos 24 municípios da Baixada Santista e do Vale do Ribeira abrangidos pelo Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter 6 - Santos). A região é a segunda do Estado em número de roubos, atrás apenas de Campinas. Os pontos críticos ficam em Miracatu e Cubatão, com 41 e 30 casos registrados no período.

“A descida da Rodovia Régis Bitttencourt (BR 116) é problemática, toda a circulação de cargas para o Sul do País passa por ali. O estrangulamento na Serra do Cafezal, em Miracatu, provoca filas, muitos caminhões e carros são assaltados. Falta duplicar oito quilômetros da estrada e como é uma área ambiental, o trabalho é demorado”, aponta o coronel Paulo Roberto de Souza, assessor de segurança da Federação das Empresas de Transporte de Carga do Estado de São Paulo (Fetcesp). Pelo cronograma da Autopista Régis Bittencourt, parte das obras deve ser entregue até o final de 2015. A conclusão está prevista para fevereiro de 2017.

A 4ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforça os problemas na região. "A única figura do Estado na Serra do Cafezal é a PRF. E apesar de recebermos apoio das polícias Militar e da Civil, é preciso um incremento da figura do poder público nesses locais. A serra é rodeada por vegetação densa e não possui sinal de telefonia celular na maior parte de sua extensão", diz, em nota, o inspetor-chefe Ricardo de Paula.

A PRF também credita o alto número de roubos na área à grande extensão territorial do município, 48% do trecho da BR 116 que passa pela circunscrição (67 km), e ao número excessivo de acidentes envolvendo caminhões.

As cargas mais visadas por quadrilhas são de eletroeletrô-nicos, computadores portáteis, smartphones, remédios e cargas dos Correios. A ação dos bandidos seria facilitada por informação privilegiada, geralmente repassada por criminosos infiltrados na transportadora ou envolvidos na logística que conheçam trajeto e carga.

Baixada Santista 


Apesar de considerar o número de ocorrências este ano “a se comemorar”, Laudino Neto, presidente da Coopersantos, uma das maiores cooperativas de caminhoneiros autônomos da Baixada Santista, com 337 associados, cita a falta de policiamento como problema.

“No Porto você só vê a Guarda Portuária. Nas rodovias, às vezes você vê uma viatura da Polícia Rodoviária só na altura do Monte Cabrão. No viaduto da Alemoa, a Rodoviária só faz blitz preventiva. O efetivo é muito pequeno”, critica.

Para ele, a Rodovia Cônego Domênico Rangoni é a que apresenta maior risco. “Falta iluminação e o sinal do GPRS cai”, reclama. Essa “área de sombra” da rodovia, onde o sinal dos rádios e rastreadores falha, também existe no Terminal de Libra, no Porto, “Talvez por excesso de antenas”.

Preventivo


O 1º Batalhão de Polícia Rodoviária (PR) do Estado, responsável pelo policiamento nas rodovias da região, garante que o trabalho preventivo no Sistema Anchieta Imigrantes tem áreas e horários estabelecidos por meio de bancos de dados informatizados.

As operações rotineiras de fiscalização para coibir roubos de cargas são feitas em três bases da Via Anchieta, em duas da Rodovia Imigrantes, num posto da Rodovia Cônego Domênico Rangoni e em outro na Rodovia Padre Manuel da Nóbrega.

O Grupo de Prevenção ao Roubo de Carga da Baixada Santista, o Pró-Carga, é o grande diferencial da região, conforme avalia o delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos, Luiz Henrique Ribeiro Artacho.

Outro ponto fundamental no combate ao roubo de carga, acredita o delegado, é a repressão à receptação.

*Fonte:Atribuna

domingo, 28 de setembro de 2014 0 comentários

Gerenciamento de Risco no Transportes


Como o Gerenciamento de Risco é um tema desconhecido, para muitos e através da minha experiencia nessa área, resolvi expor um pouco do desse tema para um melhor entendimento para a maioria.

Um dos maiores desafios do transporte rodoviário de carga é oferecer ao cliente um serviço de confiança agregado ao menor

tempo de transporte e evitando ou minimizando os riscos que essa carga pode sofrer durante a entrega.

Existem várias formas de se tratar os riscos no transporte de carga, sendo que as principais são relacionadas à segurança das

cargas contra roubos e extravios. Destacando-se nesse sentido a aquisição de apólices de seguros e a

prática de medidas de segurança .

Através da experiência constata-se que o modal rodoviário é a principal forma de transporte de cargas no Brasil, e isso

requer uma considerável atenção para os diversos problemas estruturais que o setor enfrenta, entre eles o roubo de cargas.

Estima-se que o transporte rodoviário represente quase 70% do total de cargas transportadas no país, e as cargas são alvos

constantes de quadrilhas de roubos de mercadorias.

Um dos fatores que contribuíram para a redução do roubo de cargas é o gerenciamento de risco, que com medidas

preventivas, agrega valor à logística, maximiza a segurança da carga transportada, antecipando medidas de segurança para

detectar e prevenir riscos nas operações de logística e transporte de produtos.

Algumas companhias seguradoras, diante do aumento do número de ocorrências de roubo nos últimos anos, condicionam a

contratação do seguro à implantação de gerenciadores do risco e a utilização de medidas de segurança como, a utilização de

escolta armada, implantação de sistemas de rastreamento, dentre outras.

Com o alto índice de roubos, toda a sociedade perde, desde a indústria, que deixa de colocar seu produto no mercado no

prazo certo; o transportador, que além da carga, perde um equipamento de serviço e terá sua apólice agravada; o corretor,

que aumenta a sinistralidade na sua carteira; o gerenciador de riscos, que não informou no tempo certo o ocorrido; a empresa

de rastreamento, que acaba perdendo credibilidade; e no final o consumidor, que paga mais caro. 

O Gerenciamento de Risco, que apresenta um grande potencial para o aprimoramento do serviço logístico, principalmente na

redução do desempenho operacional e na melhoria de confiabilidade do serviço.

Para minimizar os prejuízos causados pelo roubo de carga, os embarcadores e as transportadoras, vem adotando medidas

preventivas para dar suporte no transporte de mercadorias, visando a garantir a sua integridade.

O processo de gerenciamento de risco no transporte rodoviário de cargas inicia ao receber a mercadoria do embarcador e

estende-se até a entrega do produto ao seu destinatário.

O transportador tem responsabilidade total pela segurança da carga enquanto esta estiver ao seu poder ate a entrega.

Ferramentas que são necessárias para que o gerenciamento de risco obtenha resultados satisfatórios.

- RASTREAMENTO DA FROTA - Utiliza as tecnologias de transmissão de dados via satélite como GPS e Celular como GPRS

para verificação de posicionamento de veículos.

- ESCOLTA ARMADA – Dependendo da orientação da Gerenciadora de Risco ou Seguradora (Através do PGR*), as cargas de alto valor agregado e que são

sujeitas a alto risco.

 A utilização da escolta armada é uma segurança a mais para a carga.

 As escoltas devem ter equipamentos de rastreamentos ao qual serão acompanhadas pela Gerenciadora de Risco ou Transportadora.

*PGR - Plano de Gerenciamento de Risco:

O Plano de Gerenciamento de Riscos descreve como a identificação, a análise qualitativa e quantitativa, o planejamento de respostas, a monitoramento e o controle do risco será estruturado e realizado ao longo do ciclo de um projeto.
quarta-feira, 24 de setembro de 2014 0 comentários

Dicas de Segurança

 Cuidados para evitar sequestros

Observe se não está sendo seguido e se não há veículos estranhos parados em sua rua, com pessoas desconhecidas dentro. Repare se há ambulantes atípicos na região ou reparos intermináveis nos fios de telefonia, por exemplo. Se alguma dessas situações acontecer, não entre em casa e procure o posto policial mais próximo;

Evite a rotina. Mude itinerários e horários;

Evite ostentar riqueza, comentar publicamente os valores de seus bens ou seus planos de viagens; dirija um carro comum - eles são menos visados;

Suspeite de telefones desconhecidos solicitando informações sobre nomes dos moradores ou hábitos da casa. Instrua crianças e funcionários a não comentarem a rotina;

Fique atento nos cruzamentos. Ao se aproximar do farol, reduza a velocidade, para dar tempo de aparecer o sinal verde . Nunca encoste no carro da frente, para ter espaço para manobrar, e prefira o lado esquerdo da pista;

Em viagens rotineiras, procure memorizar postos policiais do caminho. Em caso de problemas mecânicos, evite para em locais pouco movimentados;

Evite levar na carteira cartões de banco, talão de cheque completo (fique com folhas) e a senha eletrônica anotada. Tenha sempre à mão apenas pouco dinheiro trocado, para um simples imprevisto;

Ao descer de seu veículo ou entrar nele, observe se não esta sendo observado. As vítimas costumam ser atacadas no momento em que colocam o cinto ou desviam a atenção da rua para ligar o carro;

Procure manter alguém da família avisado sobre seus horários, rota e tempo estimado de chegada ao destino;

Se você for rendido mantenha a calma e siga as instruções dos sequestradores. Tente prestar atenção ao caminho (nomes de rua, barulhos, cheiros, tempo de percurso). No cativeiro, continue a prestar atenção aos detalhes e seja cooperativo. Tente saber o que puder da vida e dos hábitos dos sequestradores. Não tente fugir.

Cuidados com cartões de crédito e caixas eletrônicos

Não escolha a data de nascimento nem repita o mesmo número várias vezes, como senha de seu cartão magnético. Mantenha sigilo absoluto sobre a sua senha;

Nunca guarde o cartão e a senha no mesmo lugar;

Não aceite ajuda de pessoas desconhecidas, que lhe ofereçam isenção de tarifas e outras vantagens financeiras. Se desconfiar que elas se fazem passar por funcionários, avise a gerência da agência. Quando necessitar de esclarecimentos, recorra aos funcionários conhecidos ou identificados;

Exija que as pessoas atrás de você, na fila, observem os limites das faixas que garantem a privacidade do uso dos caixas eletrônicos. Fique alerta à aproximação de estranhos. Não admita a ação de intrusos ou curiosos quando estiver operando o sistema. Instrua seus familiares e amigos a fazer o mesmo. Os malandros visam de preferência pessoas mais idosas ou aquelas que apresentam dificuldades em lidar com equipamentos eletrônicos;

Ao digitar sua senha coloque o corpo bem junto ao teclado, impedindo que seja vista por estranhos que estejam próximos;

Não empreste nem ceda seu cartão magnético, em hipótese alguma. Esteja alerta à presença de pessoas suspeitas no interior da cabina ou nas proximidades;

Tome especial cuidado com esbarrões aparentemente acidentais, que o façam temporariamente perder de vista seu cartão magnético. Não saia da agência antes de se certificar de que o cartão que lhe foi devolvido é realmente o seu;

Solicite periodicamente, extratos da movimentação de suas contas, acompanhando os lançamentos e a correção dos saldos apresentados;

Tenha sempre presente que é de sua responsabilidade a preservação do cartão magnético e o sigilo de sua senha pessoal. O uso de seu cartão e de sua senha, dependendo do contrato assinado com o banco, pode dar acesso também às contas de poupança, aplicações, gastos no comércio, retirada de talões de cheques etc.;

Habitue-se a fazer seus saques com cartão em caixas eletrônicos instalados em locais de grande movimento de pessoas. Procure fazê-los durante o dia, preferencialmente no horário comercial;

Se houver necessidade de realizar saques no período noturno, não se dirija sozinho ao caixa eletrônico. Leve um ou mais acompanhantes adultos com você e peça que aguardem fora da cabina, como se estivessem na fila. Completada a operação, divida o numerário entre seus diversos bolsos e abandone o local o mais rápido possível. Estas cautelas também são válidas para fins de semana e feriados;

Não acredite em tragédias familiares contadas por estranhos que o abordam nas filas dos bancos, propondo-se a transferir valores para a sua conta, para que possam ser sacados através de seu cartão magnético. É um conto do vigário. Chame a polícia, se o desconhecido insistir;

Quando seu cartão for perdido, furtado ou roubado, comunique o fato imediatamente à agência ou às centrais de atendimento de seu banco. Assim você ajudará a prevenir seu uso indevido. Em caso de furto ou roubo de cartão de crédito, registre a ocorrência na delegacia mais próxima;

Ao efetuar o pagamento com cartão de crédito, procure acompanhar o processo de preparação do comprovante, evitando que o cartão permaneça longe de sua vista;

Quando o vendedor passar o cartão pela máquina manual e amassar a fatura para jogar fora, sob a alegação de que o documento não foi bem decalcado, exija sempre que rasgue em pedaços a fatura inutilizada;

Preste muita atenção quando o sistema utilizado for o eletromagnético. Uma pessoa desonesta pode passar seu cartão mais de uma vez sem que você perceba;

Solicite sempre sua via do comprovante de venda e confira o valor declarado da compra antes de assiná-lo;

Em viagem, guarde seu cartão no cofre do hotel quando não for utilizá-lo.

 
;